O que é o Santo Daime?

O presente estudo sobre o Santo Daime foi realizado como uma monografia para o Trabalho de Conclusão de Curso, parte obrigatória para obtenção do diploma de Licenciatura Plena em Letras Português/Inglês na Universidade de Sorocaba (Uniso), em São Paulo.
Trata-se, pois, de um trabalho de pesquisa, isento e sem provincianismos. Não pretende privilegiar esta ou aquela linha do Santo Daime.
É bem verdade que muitos leitores, de credos diferentes, discordarão do credo daimista. Mas aí há a liberdade de culto garantida a todos pela Constituição Brasileira, e um histórico da legalidade do Santo Daime é apresentado nesse texto, e se o Daime não é contra a lei, você também não o será, não é mesmo?!

Gostaria de esclarecer, ainda, que esse texto NÃO pode ser utilizado livremente, sem consentimento expresso de seu autor, o professor e escritor André Damázio, o qual recomenda - para melhor responder a pergunta que dá nome a este blogue - a leitura da obra "Eu venho de longe", de Paulo Moreira e Edward McRaed.

Boa Leitura.

10 comments:

kat said...

Oi.
Estou escrevendo um artigo sobre Turismo e Religiosidade e uma das minhas vertentes seria feita à partir da Crença de Santo Daime, numa busca encontrei este site. Se puder me ajudar enviando algum arquivo completo sobre a doutrina te agradeço. Meu nome é Katiliane, faço Turismo com Ênfase em Meio Ambiente na Unesp de Rosana.
Até mais, meu e-mail é katiliane@hotmail.com. Obrigada

Marcelo said...

"a liberdade de culto garantida a todos pela Constituição Brasileira, e um histórico da legalidade do Santo Daime é apresentado nesse texto, e se o Daime não é contra a lei, você também não o será, não é mesmo?!"

Excelente observação. Muito pertinente. Parabéns.

VILAS BOAS, Júnior. said...

Legal, e também, esclarecedora! Acredito que para fins lucrativos não tornaria bem visto pela população, pelo menos uma parte dela. A parte que se preocupa com o meio ambiente.
A propagação pode levar a um consumo elevado da planta e da raíz, que são utilizados para a preparação do chá, ocasionando num desmatamento exarcebado.
Até mais!

Daniel said...

Boa Noite! Estou trabalhando num artigo para conclusão de minha especialização em Direito Público, onde pretendo tratar de questões legais relacionadas ao uso do daime, e encontrei o seu blog; posso citá-lo em meu trabalho? Há alguma fonte bibliográfica que, no seu entender, eu deva consultar? Também sou formado pela Uniso (Direito, turma de 2000). Abraço!

André Damázio said...

Daniel,
Não sei se vc consegue facilmente, mas seria interessante que você lesse:
LABATE, BEATRIZ CAIUBY Reinvenção do uso da ayahuascha em centros urbanos, Mercado de Letras, 2004

e

MACRAE, Edward Guiado pela lua, Editora Brasilense, 1992.

Infelizmente, não os possuo. Caso queira mais informações, contacte-me por e-mail (andredamazio@gmail.com), que te passo meu telefone para contato.
Abs!

Suave e Ácido said...

Sou editor da revista Olhar de Santa Cruz do Sul - RS e gostaria de publicar o texto na próxima edição. Posso fazê-lo? Meu e-mail é max@revistaolhar.com.

leone e said...

Gostaria de saber, se o santo daime é permitido a dar para menores de idade, que estão com o seu cérebro em formação, inclusive personalidade, pois o mesmo daime que se da a um adulto, ele toma e vê o que nem esperava ver, porque e uma erva alucinógeno, ele tem alucinações vê todo tipo de coisas que jamais imaginaria ver. Então imagine uma criança em formação como deve ficar o cérebro desta criança quando chegar a idade adulta como ele estará. Pois tem lugares que crianças tomam o daime.

André Damázio said...

Leone, como você não deixou e-mail, vou responder por aqui mesmo.
O Santo Daime pode ser ministrado a todas as faixas etárias, seguindo-se as recomendações e observando-se as ressalvas da legislação que o regulamenta.
Conheço jovens daimistas que começaram a tomar daime quando crianças (10, 12 anos atrás). É possível dizer que a bebida os afetou realmente: são inteligentes, criativos, dedicados aos estudos, responsáveis, bem resolvidos com a família.
E conheço também crianças daimistas que são um terror, porque os pais os levam a igreja, tomam a daime, preocupam-se com o próprio trabalho, e os filhos só faltam por fogo na igreja rsrs...
Em ambos os casos - crianças daimistas que se tornaram jovens formidáveis e crianças daimistas sem o menor limite, a responsabilidade é mais daqueles que os criam, que de um elemento ritualístico desta ou daquela religião.
Saudações cristãs!

Maíra Villas Bôas Estima said...

Ei, algum irmão aqui descobriu a autoria do texto desse blog? Estou curiosa pq ficou nebulosa esta informação. Preciso de fontes. Estou escrevendo sobre a música do Santo Daime. Muito ainda precisa ser dito. (será?)
vamos vamos, praticar o bem rapazeada!
Maíra - ma_estima@hotmail.com
19/10/2012

André Damázio said...

Olá, Maíra, este blogue é de autoria de André Damázio. Foi o primeiro TCC que desenvolvi para a disciplina de Metologia do Trab. Científico, na faculdade(Letras Port./Inglês, turma 2005, Univ. de Sorocaba).
No segundo semestre de dita disciplina, acabei optando por pesquisar o uso de jogos de tabuleiro no desenvolvimento do raciocínio lógico a benefício da análise sintática.
Fique à vontade para usar o texto, citando a fonte.